Pyzam Glitter Text Maker

Glitter Graphics Maker & MySpace Layouts



"Quanto mais do mundo vi, menos pude moldar-me à sua maneira."

(Jean-Jacques Rousseau)

domingo, 15 de março de 2009

Elocubrações noturnas...


Bonsoir, mes amis! Ça va?

Desculpem-me, mais uma vez pelo sumiço. A coisa anda meio brava! Mas, nas férias e nos feriados nos falaremos com mais frequência, ok?


Peguei este momentinho livre (às 00:36h) para escrever aqui no meu gueto preferido. Precisava falar algo com vocês e saber se sentem a mesma coisa que eu:


Ontem, sábado, estava voltando do curso de francês por volta das 13h. Quando estava subindo a mnha rua (pois é, pessoal! Não tenho nem uma mobilete pra remédio...), vi que mais adiante havia um cachorrinho branco deitado na calçada. Ele estava bem magrinho e dormia um sono leve. Quando olhei para o cachorrinho, pensei: "Bom, não vou passar por ali para não acordá-lo. Primeiro, porque a calçada é estreita. Segundo: ele irá sentir o cheiro dos meus cachorros em mim e vai querer me seguir. E não posso ficar com ele...".

Fui com o meu coração meio apertado e não tinha o que fazer. Pensei em ligar para alguém, pedir ajuda, sei lá. Mas... não podia ficar com ele. Por outro lado, se eu fizesse tudo isso e obtivesse a ajuda, e se o cachorro fosse de alguém e fosse levado embora?

O meu pensamento é: DEVEMOS MESMO FECHAR OS OLHOS? Se não temos uma ONG, o que fazer para ajudar esses animaizinhos? As ONG's já estão superlotadas e contam com pouca ajuda. Eu não tenho mais espaço em casa (o Tobias Valmor ficaria aqui por uma contingência da vida... fazer o quê? Seria como nas celas dos presídios no Brasil), poucas pessoas querem vira-latinhas.

Como fiquei com a consciência pesada, fui ver depois de algum tempo se o cãozinho estava lá. Não estava... me senti mal, culpada, sei lá. Impotente talvez seja a palavra.

Devemos fechar os olhos, pessoal, nessas situações, em que não podemos fazer nada, estamos de mãos atadas??? Ai, que vontade de ganhar na mega-sena!

Recadinho para a Elaine Gaspareto: Elaine, acho que me equivoquei. Havia escrito para você dizendo que "jóia" continuava com acento. Você estava certa: é JOIA sem acento mesmo! Pardón, ma cherrie!

Ah! Amanhã, postarei algumas fotos com a nova "mansão" da Kika! Ela amou!

Beijos grandes! Bonne jornée!

6 comentários:

Ana, Aprendiz de Anjo disse...

Oi Karin, sei como é isso de não poder fazer tudo o que gostaríamos, mas no fundo acho que Deus sabe o quanto nos custa virar as costas. Quanto ao número da rifinha, o valor é R$2,00 cada número. Beijos, obrigada.

Ana, Aprendiz de Anjo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andrea Sassaki disse...

Ah Karin, eu juro qe não consigo! Se eu vejo alguma na rua, fico olhando pra ter certeza que tem casa, ou se está apenas dando um passeio. Se não for o caso, fico observando se está gordinho, bem tratado.Se também não for o caso, sempre ando com alguns quilos de ração no carro, ajuda um pouquinho, mas isso é uma grão de areia, né?? Sexta-feira, a Loulou foi doada, mas não sei o q aconteceu, ela passou mal o final de semana inteiro, e no domingo voltou pra clínica. E o adotante, acho que não irá ficar mais com ela....caramba! Mas bola pra frente! Beijocas!

Elaine Crespo disse...

Você já se preocupa com tantos! E é por entende los pelo olhar, pedindo ajuda! Realmente corta o coração...
Mas fazer o que se o mundo é cheio de injustiças...
Faça o seu melhor e não precisa ficar com a consciência pesada!

Uma bela tarde

Um beijo
Elaine

Claudia Goulart disse...

Tenho a mesma sensação que você.
No sábado,na pracinha perto da casa da minha mãe, tinha uma "feirinha" da ong SOSVida Animal, e vários gatinhos para adoção. Tive que me segurar pra não trazer uma pretinha pra casa!
Eram vários cães e gatos!
bj

Gata Lili disse...

tia linda, cheguei. outro dia escrevi no meu blog sobre isto e anexei até a oração da serenidade que tem tudo a ver. Bom as Ongs estão superlotadas mesmo, mas se a pessoa tem um lugarzinho em casa, leva e entra em contato com a associação e quando tiver feira, que sempre tem, vc leva o cão e o gatnho. Minha mãe participou de uma este final de semana aqui em Fortaleza. Foi um sucesso. Todos os animais forma doados...Não teve animais para todos, mas ficaram todos os dados das pessoas interessadas e a Apata entrará em contato quando tiver o animal. Lambis da lili. Ah...n se sinta culpada...beijo no colação.