Pyzam Glitter Text Maker

Glitter Graphics Maker & MySpace Layouts



"Quanto mais do mundo vi, menos pude moldar-me à sua maneira."

(Jean-Jacques Rousseau)

segunda-feira, 13 de julho de 2009

A facilidade em se julgar...

(fonte/imagem:www.manualdocachorro.com.br/.../09/vicksjury.jpg)

Bonsoir, mes amis! Ça va?



Esta noite estava pensando em como o humano é complexo. Não falo somente de sua anatomia (só por Jesus!), mas de toda sua parte psicológica, sociológica, etc. A convivência entre os homens é um tanto complicada devido às suas diferenças, não concordam? Mas, se não fosse assim, tudo seria um enorme marasmo...



Em um dado instante, refleti sobre o julgamento que uns fazem sobre os outros e se sentem com todo o direito de fazê-lo. Porém, não somos todos iguais? Acredito que todos aqueles de boa fé tentam fazer as coisas 100% certas, corretas, perfeitas. Mantendo-se assim, serão elogiadas, protegidas e queridas, dentro da ordem. Agora, em havendo 0,01% de falha, parece que todo o restante, ou seja, os 9,99% de coisas boas são completamente jogadas para baixo do tapete e ninguém, absolutamente ninguém, faz o menor esforço de enxergá-las. Isso é triste...



Talvez vocês leiam isso e pensem: "Nossa! A Karin é pessimista!". Não, pessoal! Eu sou realista. E, analisando a realidade, critico-a e desejo alterá-la. E, também, como boa realista, sei que pouco poderei fazer, mas sei que posso alterar algo, começando por mim.



Um dia, conversando com minha mãe, ela disse: "Não ame para ser amada. Ame sem esperar nada em troca. Não dê para receber. Dê sem esperar nada em troca. Senão, tudo não passará de interesse...". Não é que é verdade? Eu nunca tinha pensado naquilo antes. E outra: além do interesse de você amar para ser amado, haverá uma geração de expectativa. O que acontecerá se não houver o retorno do amor? Decepção. Que coisa...



E tudo isso para dizer o que normalmente dizem: "Não julgue para não ser julgado"? Depois de tudo isso dito, eu também não diria, logicamente essa frase. Não julgo, porque não cabe a mim julgar o outro. A mim, só cabe o autojulgamento, que me direcionará para os caminhos onde eu acredite que sejam corretos ou incorretos de seguir.



Bom, mes amis, fiquei inspirada essa noite... mas, queria compartilhar esses pensamentos com vocês.



Bonne nuit! Au revoir!

Um comentário:

Elaine disse...

Olá!
Karin, não é desabafo não, de modo algum. Meus posts são programados, eu os escrevo quase todos aos finais de semana. E este em particular é mesmo um guest post.
Imagine se eu não iria entender seu "sumiço" querida!!!
Espero que não tenha me interpretado mal...
Beijos e boa noite.